fbpx
Análise preditiva no RH: entenda o que é e como colocar em prática

Análise preditiva no RH: entenda o que é e como colocar em prática

O sucesso na gestão de RH depende de muitas coisas, como da capacidade de antecipar cenários e realizar os movimentos competitivos certos. Sendo assim, torna-se crucial falar em análise preditiva no RH, suas aplicações e técnicas avançadas.

Em resumo, pense na análise preditiva como um conjunto de passos para que a empresa e, especificamente, o RH consigam antecipar cenários futuros com uma margem satisfatória de acerto. Desse modo, é possível planejar ações e reduzir o número de falhas operacionais. Adiante, ganhamos profundidade no assunto, explicamos o que é análise preditiva e como colocá-la em prática dentro do setor de RH. Continue com sua leitura!

Afinal, o que é análise preditiva?

A análise preditiva consiste no uso de grande volume de dados para identificar padrões e, então, fazer algumas inferências sobre o futuro da empresa e da gestão de pessoas. É como olhar cuidadosamente para os dados e entender o que eles estão dizendo sobre o futuro.

Um gestor pode, por exemplo, analisar os dados históricos de performance do time e projetar o nível de assiduidade do próximo mês, predizendo seus números. Assume-se, em geral, uma margem de erro, entendendo que a técnica de predição não é perfeita.

É importante destacar que a análise preditiva depende de boas técnicas estatísticas, além do uso de dados volumosos e verídicos. Ou seja, não é algo mágico e feito de qualquer forma. É um processo meticuloso que exige dedicação e aplicação de tecnologias de ponta.

Como fazer análise preditiva no RH?

Como explicado, a análise preditiva depende de algumas coisas, como bons dados, tecnologias de ponta e métodos sofisticados. Sem isso, provavelmente, nada será feito. Também é importante contar com motivação e disposição para aprender sempre.

Planilha de recrutamento

Os passos necessários à predição podem variar, mas alguns dos mais importantes são:

  • coletar dados volumosos e verídicos sobre o que deseja antecipar;
  • limpar e organizar esses dados com o uso de boas tecnologias;
  • verificar os padrões existentes nos dados (e o que eles estão dizendo);
  • projetar seus dados para o futuro, prevendo o que acontecerá;
  • assumir uma margem de erro, entendendo que o processo não é perfeito;
  • fazer tudo novamente, no intuito de descobrir e aprender coisas novas.

Veja, portanto, que o processo de análise preditiva não é tão simples. No entanto, também não é algo excessivamente complexo. Mesmo empresas jovens e menores, que contam com poucos recursos, podem antecipar cenários e obter os benefícios da análise preditiva.

Por que fazer a análise preditiva?

Agora que entende o que é e como fazer a análise preditiva, fica uma última pergunta: por qual razão investir recursos estratégicos nisso? Há muitas respostas, sendo que, em última análise, a predição aumenta a competitividade da empresa e do setor de RH.

O mais importante é entender que, ao antecipar cenários, você pode planejar-se melhor, posicionar corretamente seus recursos, definir metas mais realistas e evitar a ocorrência de problemas indesejados. Assim, empresa, RH e colaboradores são bastante beneficiados.

Veja que agora você está por dentro do tema. Lembre-se de que a análise preditiva no RH refere-se ao futuro, ao uso de grandes volumes de dados e a boas tecnologias. Tal técnica garante vários benefícios ao empreendimento e ao RH, tornando-os mais precisos e ágeis.

Então, gostou do nosso artigo? Aproveite para continuar aprendendo conosco e receber nossas novidades diretamente em seu e-mail. É só assinar nossa newsletter!

Guia completo para a otimização de processos de recrutamento

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa