fbpx
empoderamento feminino

Entenda como o RH pode trabalhar o empoderamento feminino na empresa

Recrutamento Digital: tudo que você precisa saber em um só lugar!

Cada vez mais, as mulheres estão abrindo espaços importantes para o próprio desenvolvimento, seja na vida pessoal, seja na vida profissional — espaço esse cujas discussões têm sido frequentes.

As empresas precisam estar atentas a esse movimento para promoverem continuamente um ambiente mais favorável ao empoderamento feminino.

Dessa forma, além de garantir que as mulheres continuem tendo oportunidades justas de crescimento, também recebem os benefícios da interseccionalidade nos negócios ao trabalhar o employee experience de maneira positiva. Saiba mais sobre o assunto neste post.

O que é empoderamento feminino

O empoderamento feminino é uma consequência dos movimentos feministas. Ele parte do mesmo princípio de que é necessário haver consciência coletiva para fortalecer a presença das mulheres em espaços historicamente ocupados por homens, desenvolvendo a equidade de gênero.

Nesse sentido, empoderar é tornar as mulheres fortes, acreditar na capacidade e promover mudanças para transformar a realidade atual. Afinal, mais da metade dos cargos de liderança das empresas brasileiras ainda são ocupados por homens. Segundo pesquisas, apenas 37,5% das gerências são assumidas por mulheres.

Conheça os pilares do empoderamento

A ONU Mulheres, um dos braços da Organização das Nações Unidas (ONU), desenvolveu um guia chamado “Princípio do empoderamento das mulheres”.

O material considera a história das mulheres brasileiras, suas necessidades e principais motivações no âmbito pessoal e profissional. Com base na cartilha, empreendedores e gestores de capital humano conseguem estabelecer uma cultura igualitária dentro de suas empresas.

Dito isso, conheça os pilares do empoderamento feminino nas empresas, de acordo com a ONU Mulheres:

  • estabelecer liderança corporativa de alto nível para a igualdade de gênero;
  • garantir a saúde, a segurança e o bem-estar de todos os colaboradores, independentemente do gênero ou sexo;
  • implementar o desenvolvimento empresarial e as práticas da cadeia de suprimentos e de marketing que empoderem as mulheres;
  • mediar e publicar os progressos para alcançar a igualdade de gênero;
  • promover a educação, a formação e o desenvolvimento profissional das mulheres;
  • promover a igualdade através de iniciativas e defesa comunitária;
  • tratar todos os homens e mulheres de forma justa no trabalho – respeitar e apoiar os direitos humanos e a não discriminação.

Qual é a importância do empoderamento feminino

O empoderamento feminino não é só um estado de consciência coletiva. Ele tem grande importância para o mundo corporativo e a sociedade de maneira geral.

Empoderar mulheres contribui para a construção de economias mais fortalecidas e de uma sociedade mais estável e justa.

Além disso, influencia na qualidade de vida e para que objetivos de desenvolvimento humano sejam atingidos, afinal, proporciona as mesmas oportunidades, independentemente do gênero.

Entenda o impacto da interseccionalidade na empresa

Em qualquer segmento de atuação, um dos maiores ativos de um negócio é o seu capital humano. A frase já está se transformando em clichê, pois as empresas estão tomando consciência disso.

Uma vez que as pessoas são fundamentais para que os projetos sejam executados com sucesso, não faz sentido perpetuar índices que excluem mulheres da liderança.

Planilha de recrutamento

Se toda empresa deve considerar os colaboradores para o seu crescimento e desenvolvimento, estimular práticas de igualdade de gênero, considerando a capacidade do profissional e não o seu gênero, é o mínimo que podem fazer.

Organizações que pagam menos às mulheres e não investem em projetos de progressão de carreira justos e igualitários sofrem com a desmotivação, o aumento da rotatividade, a queda na produtividade e o clima organizacional ruim.

Ambientes de trabalho respeitosos e democráticos favorecem o engajamento e a produtividade, elementos fundamentais para o sucesso empresarial. 

Ações que o RH pode implementar para garantir o empoderamento na empresa

Empoderar mulheres é, acima de tudo, ouvir o que elas têm a dizer. É receber de coração aberto suas angústias e perceber suas necessidades. Se viemos de um contexto histórico no qual são podadas, demitidas e desvalorizadas por terem sua capacidade questionada ou desmerecida, o diálogo é uma das ferramentas mais eficientes para criar essa consciência coletiva.

A empresa pode criar debates, ciclo de conversas e um canal de comunicação direto com a alta gestão para aproximar as mulheres dos superiores, despertando a segurança de que precisam para seguir em frente na empresa, estabelecendo objetivos e se dedicando a eles. 

Pode, também, desenvolver programas de empoderamento em busca de ressignificar valores e fazer com que as mulheres passem a acreditar na sua capacidade e em assumir o protagonismo. Oferecer cursos, palestras e debates sobre crescimento pessoal e profissional contribui nesse sentido.

Os homens também devem ser envolvidos nesses eventos. Afinal, é importante que aprendam a respeitar o próximo, saibam o que pode soar como ofensa e quais práticas devem ser mitigadas em um ambiente que preza pela equidade. 

Antes da contratação

As dicas acima consideram o ambiente em que as mulheres já foram contratadas. No entanto, como promover o empoderamento feminino e a equidade de gênero antes da contratação?

Há diversas ferramentas de recrutamento e seleção — e que podem ser utilizadas em seleções internas — em que os recrutadores avaliam os candidatos sem saber o seu gênero. Uma delas é o recrutamento às cegas, no qual as soft skills e hard skills são testadas antes mesmo de saber quem, de fato, é o profissional.

Os programas podem ser ainda mais incisivos e determinar as vagas para cada público, funcionando como uma espécie de sistema de cotas. Por exemplo, pode destinar 20% das vagas para contratar millennials, 20% para mulheres, 20% para homens, 20% para negros e 20% para contratações de baby boomers.

Essas são algumas ideias que, além de trabalharem o empoderamento feminino, tornam a empresa justa e igualitária. O posicionamento traz benefícios em todas as esferas, uma vez que empresas que trabalham a diversidade apresentam melhores resultados e, de quebra, contribuem para uma sociedade mais justa.

Chegamos ao final do nosso artigo! Esperamos que as informações trabalhadas ao longo do texto tenham sido valiosas para que você consiga trabalhar o empoderamento feminino na sua empresa. Lembre-se sempre de que empoderar mulheres não é uma estratégia, trata-se de uma mudança no mindset e na cultura do negócio.

Faça sua parte, colha bons resultados para a organização e ajude a construir um país igualitário! Assine nossa newsletter e receba novas publicações tão relevantes quanto esta.

Guia completo para a otimização de processos de recrutamento

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa