fbpx
como o rh pode apoiar os gestores no trabalho remoto

Confira 4 dicas de como avaliar candidatos sem experiência!

Muitos gestores de empresas sentem-se receosos a respeito de contratar um candidato sem experiência profissional. Contudo, nesses casos, isso pode significar a perda da oportunidade de descobrir um talento e capacitá-lo nos moldes da sua organização. Afinal, até os melhores profissionais precisaram de uma primeira oportunidade para começar.

No entanto, ainda que a experiência não seja tudo, saber quais seriam os critérios determinantes para avaliação pode ser realmente desafiador. A boa notícia é que, neste post, você poderá encontrar 4 dicas valiosas para otimizar o processo e reduzir os riscos na hora de apostar em um candidato inexperiente. Acompanhe o conteúdo e descubra como fazer isso!

1. Alinhe as expectativas em relação à empresa

Um candidato sem experiência profissional geralmente não sabe exatamente o que o espera dentro de uma organização. Assim, é comum que traga expectativas um pouco distorcidas ou, até mesmo, irreais. Por isso, é importante que a empresa tenha uma ideia clara e objetiva sobre o tipo de profissional que está procurando e analise se aquela pessoa tem potencial para corresponder. Deve-se questionar o que o candidato deseja da empresa e o que espera do cargo pretendido.

2. Analise os critérios indispensáveis

Ao traçar o perfil da vaga, você precisa listar as habilidades que são mais relevantes na sua estratégia de contratação. Pode ser determinado curso, ter carteira de habilitação ou qualquer outro critério. Ainda que o candidato não apresente experiência na área, veja no currículo se ele tem embasamento para desenvolver essas habilidades. Cursos nas áreas desejadas, uma pós-graduação ou mesmo um conjunto de características e gostos pessoais podem ser ótimos indicativos de que, com um pouco de treinamento, vá se enquadrar perfeitamente à vaga pretendida.

Planilha de recrutamento

3. Verifique o real interesse do candidato sem experiência profissional

A falta de experiência pode ser substituída por garra e desejo de aprender. Dessa forma, é fundamental que seja verificado o quanto aquela pessoa se identifica com a empresa e deseja fazer parte da equipe. Melhorar a sua candidate experience é uma ótima estratégia para deixar o candidato mais à vontade. Assim, será mais fácil, em termos leigos, observar se os olhos dele “brilham” ao falar da vontade de entrar no seu time!

4. Considere a identificação com a filosofia da empresa

Seguindo o raciocínio do tópico anterior, é importante considerar se o candidato realmente se identifica com a filosofia empresa. Afinal, não basta querer; seus valores devem ser compatíveis com aquilo que a organização acredita. Esse pode ser, inclusive, o diferencial do seu banco de talentos.

Nesse caso, ainda que o candidato seja inexperiente, isso aumentará o engajamento, fazendo com que ele, de fato, vista a camisa da empresa e vire um defensor dos seus valores. Além disso, o risco de turnover diminui consideravelmente. E a produtividade aumenta, já que vai querer mostrar que você fez um bom negócio ao investir nele.

Apostar em candidatos sem experiência profissional pode ser um ótimo investimento. Você conquistará pessoas mais engajadas, sem vícios e bem treinadas, conforme seus valores. Contudo, para encontrar essas joias brutas em meio a tantas opções, o comportamento do candidato aliado às dicas que listamos até aqui pode ajudar bastante a diminuir as possibilidades de erros.

Gostou das dicas para melhorar o processo seletivo na sua empresa? Curta a nossa página no Facebook e tenha acesso a muitas outras dicas interessantes todos os dias!

Guia completo para a otimização de processos de recrutamento

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa