fbpx

Gestão Remota: 8 dicas de como avaliar a performance do seu time

A pandemia causada pelo novo coronavírus adiantou a tendência do trabalho home office e do teletrabalho — que já era uma demanda das novas gerações de trabalhadores que buscam mais qualidade de vida — e também das empresas. Isso porque, com todas as pessoas cada vez mais conectadas, o trabalho remoto traz uma série de vantagens para as organizações, como redução de custos e diminuição das distâncias.

Contudo, gerir uma equipe com gestão remota é um dos principais desafios dos líderes atualmente, já que o cenário é novo para muitos profissionais e também para as organizações, exigindo do setor de RH das empresas um olhar atento a essas questões.

Pensando nisso, preparamos este artigo com 8 dicas de como avaliar a performance do seu time. Acompanhe!

1. Estabeleça canais de comunicação oficiais

Para garantir uma gestão remota eficiente e ter condições de avaliar o desempenho da equipe, estabelecer canais de comunicação oficiais para o diálogo da equipe é fundamental. Além das ferramentas de bate-papo da empresa e as redes sociais internas, também é possível contar com softwares gratuitos como Skype, Zoom e WhatsApp, além das ferramentas do Google, como o Meet, para estar mais próximo da equipe.

Diante de tantas possibilidades, a comunicação com a equipe é altamente viável na gestão remota, já que as ferramentas online são diversas. Contudo, é de responsabilidade da organização fazer a definição de qual recurso atenderá de forma mais efetiva às suas necessidades de comunicação com os colaboradores.

Para uma maior eficiência na comunicação, é importante optar por ferramentas estáveis. Dessa forma, é possível garantir que o contato será feito de maneira rápida e com a qualidade de som e imagem adequados. Outra dica importante é adotar apenas uma ferramenta, pois a tarefa se torna complicada quando cada um tem um método de se comunicar.

Além disso, para transmitir melhor os valores da empresa e tudo o que de mais importante acontece nesse momento de home office, é fundamental utilizar os canais de comunicação interna, ou seja, intranet, redes sociais, entre outros.

Se bem desenvolvida, essa comunicação pode aproximar a gestão da empresa dos colaboradores, otimizando o papel do líder na hora de passar as diretrizes necessárias para o bom andamento das atividades, o que ajuda a garantir ainda mais o comprometimento com as metas estabelecidas. Logo, com toda a comunicação com a equipe alinhada, fica mais fácil ter acesso aos colaboradores e mensurar como está o desempenho deles, a tempo de corrigir diretrizes e alcançar os melhores resultados.

2. Forneça feedbacks individuais

Para que a gestão remota seja ainda mais efetiva, além de garantir uma boa comunicação com toda a equipe, o diálogo individual é extremamente necessário para que cada colaborador saiba exatamente o que se espera dele no trabalho home office.

Nesse cenário, os feedbacks individuais são extremamente necessários para manter o foco individual, o que colabora para os resultados de toda a equipe. Além disso, com esse retorno personalizado, ainda é possível corrigir erros e ajudar o funcionário a se desenvolver nas questões às quais ele apresenta uma maior dificuldade.

Com esse contato mais próximo, além de conquistar a confiança do colaborador, você aumenta a satisfação dele no trabalho, o que também ajuda a elevar a performance individual e em grupo. Outra vantagem é que o líder passa a acompanhar de perto o trabalho realizado, tornando mais fácil a avaliação individual.

3. Implemente a avaliação 360 graus

Nesse tipo de análise, cada colaborador é avaliado por seus pares, ou seja, profissionais do mesmo nível hierárquico, subordinados e superiores. O colaborador também faz a sua autoavaliação, e podem ser envolvidos outros públicos de relacionamento que têm contato com o profissional, como clientes, parceiros de negócios e fornecedores.

Ao fazer a avaliação 360 graus entre os colaboradores, o líder tem a oportunidade de identificar como os profissionais se veem no ambiente de trabalho remoto, bem como tem uma visão geral de toda a equipe. Isso é fundamental para identificar falhas, saber como está o clima organizacional e ter uma visão mais ampla a respeito de como as pessoas se sentem na gestão remota.

Com essas informações, é possível traçar um plano estratégico a fim de diminuir os impactos causados pelo distanciamento entre a equipe, tornando a gestão remota mais eficiente.

4. Solicite a autoavaliação

Caso o gestor avalie que não é o momento para implantar a gestão remota, é válido solicitar a autoavaliação aos colaboradores. O objetivo, nesse caso, é ter uma visão geral das dificuldades encontradas para o novo formato de trabalho, saber como as pessoas se sentem e como o gestor pode ajudar a contornar essa situação com o auxílio da empresa. Com isso, as pessoas tendem a se sentir mais assistidas e comprometidas com as suas entregas, pois percebem que não estão sozinhas, o que eleva os resultados.

5. Compare os indicadores pré e pós home office

Uma gestão baseada em dados é fundamental para garantir o sucesso da empresa. Para acompanhar a performance do seu time na gestão remota, compare os indicadores de desempenho da sua equipe no pré e pós home office.

Ao identificar quais métricas sofreram alteração negativa, reúna a equipe para dar feedbacks individuais e coletivos. Entretanto, antes, tenha certeza de que as variações aconteceram mesmo por causa da mudança do local de trabalho e não por conta de fatores externos, como sazonalidade nas vendas, falha de fornecedores, entre outras questões pertinentes à atividade de cada área da empresa.

6. Avalie as competências comportamentais

Existem basicamente dois tipos de competências que podem ser avaliadas em uma gestão, seja ela remota ou presencial: as técnicas e as comportamentais. Nesse momento que as pessoas atuam em casa, é possível avaliar e identificar quais são aqueles colaboradores que se adaptaram mais facilmente aos desafios impostos pelo trabalho a distância.

Nesse cenário, as competências comportamentais ganham grande visibilidade, pois elas são essenciais para o indivíduo se adaptar a cenários adversos, sendo uma característica altamente valorizada pelo mercado de trabalho, já que pode trazer importantes diferenciais competitivos paras as empresas.

Separamos a seguir as principais competências comportamentais para você avaliar a sua gestão remota. Acompanhe!

Liderança

Nesse caso, a liderança pode ser natural, ou seja, o profissional não necessariamente tem de ser um gestor. Um profissional com perfil de liderança assume riscos calculados e se responsabiliza por suas ações, já que tem conhecimento dos pontos positivos e das questões que pode melhorar em si e na equipe.

Planilha de recrutamento

Outro fator que destaca esse profissional é que ele é capaz de ser um porta-voz da companhia e intermediador entre as necessidades da organização e seus mais diversos públicos de relacionamento. Assim, ele é capaz de motivar e influenciar as pessoas com quem trabalha a alcançar seus objetivos.

Trabalho em equipe

O trabalho em equipe é fundamental para garantir que as pessoas alcancem os objetivos traçados pela companhia. Nesse sentido, quando todo o grupo está envolvido para atingir as metas, nenhum membro do time fica sobrecarregado. Como consequência, o trabalho se torna mais produtivo e com maior chance de sucesso. Por essa razão, as corporações empenham esforços para buscar colaboradores que saibam trabalhar em equipe.

Motivação

Motivação é a engrenagem que faz com que as pessoas realizem as suas atividades, ou seja, é algo que, apesar de poder ser incentivado por fatores externos, parte de algo interno do próprio indivíduo. Assim, as empresas procuram por profissionais que tenham essa predisposição para a realização das suas atividades laborais, já que pessoas motivadas por propósitos individuais trabalham felizes e também comprometidas com as metas da empresa para a qual trabalha.

Criatividade

Engana-se quem acredita que ser criativo é somente ter aptidão para imaginação ou mesmo ter dons artísticos. No ambiente organizacional, pessoas criativas podem encontrar soluções rápidas e, com isso, são capazes de contribuir com o objetivo dos negócios. Além disso, são mais propensas a propor ideias inovadoras, que de fato torna a empresa mais competitiva, contribuindo para que todo o negócio tenha bons resultados.

Adaptabilidade

Uma gestão remota requer altos índices de adaptabilidade dos colaboradores e também das lideranças e, por isso, é uma competência fundamental para ser avaliada. Ser adaptável significa ser flexível em qualquer ambiente, sendo capaz de se adaptar às mudanças que podem ocorrer na companhia e também na equipe.

Nesse cenário, também diz respeito a saber contornar situações que não são previstas, e também conviver com as diferenças. Para isso, o indivíduo passa a encontrar maneiras de se desenvolver até mesmo nas situações mais inconvenientes.

Aprendizado contínuo

Com a chegada das novas tecnologias ao mercado de trabalho, a necessidade de adaptação a novos processos e cenários, e incentivar o aprendizado contínuo, é cada vez mais necessário.

Assim, os profissionais precisam estar sempre em busca de novos conhecimentos, não se contentando com o conhecimento que já têm. Ou seja, é necessário sempre estar em busca de novos cursos, workshops, palestras e experiências, além de qualquer tipo de aprendizagem que possa elevar seu desempenho dentro e fora da empresa, principalmente em momentos desafiadores.

Comunicação

A comunicação é uma competência fundamental para qualquer área da vida, e nas empresas se faz cada dia mais necessária, à medida que é preciso saber transmitir com clareza e objetividade seus pensamentos. A comunicação é importante para defender projetos, propor ideias e convencer pessoas.

A capacidade de se expressar com uma a boa oratória e um vocabulário bem construído é fundamental para se fazer entender no ambiente organizacional. Essa competência se faz ainda mais necessária em cenários de trabalho remoto, nos quais a comunicação deve contar com os meios digitais para ser realizada.

Negociação

Para saber negociar, é fundamental ter uma boa comunicação. Nesse sentido, uma boa negociação envolve a resolução de conflitos internos por meio do diálogo, visando alcançar ações bem-sucedidas na empresa como um todo. Logo, saber negociar é ter a aptidão para equilibrar todas as ideias e fatores envolvidos, com o foco em alcançar um determinado objetivo.

Empatia

A empatia tem ganhado cada vez mais destaque no meio corporativo. Diz respeito à capacidade de se colocar no lugar do outro. Nesse cenário, o profissional precisa se dispor a compreender o ponto de vista dos colegas, entendendo quais são suas emoções, como se comportam e como se sentem no ambiente laboral.

Logo, um profissional que tem essa competência emocional auxilia as pessoas na resolução de suas questões, ao mesmo tempo que toma decisões considerando como as pessoas ao seu redor serão impactadas.

Equilíbrio emocional

O equilíbrio emocional é fundamental para manter a saúde mental de si e das pessoas à sua volta. Além disso, no ambiente empresarial, essa importante competência ajuda a equilibrar o clima organizacional, já que ninguém gosta de trabalhar com pessoas explosivas ou com pouca ou nenhuma sociabilidade. Portanto, contar com colaboradores que detenham o equilíbrio emocional é fundamental para garantir a produtividade esperada pela empresa.

7. Avalie as competências técnicas

Estar distante dos colegas de trabalho e da própria liderança requer dos colaboradores um elevado nível de conhecimento técnico. Esses dizem respeito a todos os conhecimentos e habilidades aprendidas na educação formal e informal. São referentes a:

  • experiências anteriores;
  • treinamentos;
  • cursos profissionalizantes;
  • palestras;
  • participação em oficinas, entre outros.

Separamos a seguir as principais competências técnicas para você avaliar na gestão remota. Acompanhe!

Habilidade com informática e tecnologia

Para o trabalho remoto, a habilidade com a informática e tecnologia é fundamental. Isso porque é necessário acessar sistemas online, tanto para a comunicação com a equipe e com a liderança quanto para executar as atividades diárias.

Conhecimento acerca da área de atuação

Essa já é uma competência técnica esperada desde a admissão do profissional, e em tempos de gestão remota, se faz ainda mais necessária, já que a autonomia na execução das tarefas é algo extremamente requerido para o bom desempenho das funções dentro da organização.

Análise de Dados

Na gestão de RH, saber analisar dados é fundamental para mitigar erros e criar estratégias que otimizem tempo e recursos. Assim, contar com profissionais que tenham a capacidade analítica é fundamental para evitar problemas ou solucioná-los de forma mais rápida, aumentando a eficiência do setor.

8. Utilize um software de recursos humanos

Ao contar com um software de recursos humanos, fica mais fácil garantir a eficiência das operações do setor, como manter em dia as atividades de recrutamento e seleção. Com uma ferramenta de RH eficiente, você faz todo o processo seletivo, desde a divulgação da vaga até a aplicação de testes comportamentais e entrevistas online. Tudo de forma ágil e econômica para você manter a operação de RH funcionando, mesmo a distância.

Como vimos ao longo desta leitura, a gestão remota já é uma tendência que veio para ficar, visto que o trabalho home office deve prevalecer mesmo depois da pandemia causada pela Covid-19. Assim, é preciso adaptar todos os processos relacionados à gestão de pessoas, inclusive em relação ao recrutamento e seleção, considerando para esse momento as novas exigências de competências técnicas e comportamentais esperadas dos colaboradores.

Se você gostou deste artigo sobre gestão remota, confira também este sobre contratação temporária!

Guia completo para a otimização de processos de recrutamento

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa