fbpx
liderança feminina

Mulheres na liderança: como o RH pode incentivar a liderança feminina?

Recrutamento Digital: tudo que você precisa saber em um só lugar!

A participação das mulheres no mercado de trabalho é uma luta histórica e que segue sendo construída dia a dia. Dados recentes, coletados em um estudo conduzido durante a pandemia, mostrou que a liderança feminina trouxe melhores resultados às empresas.

Mesmo diante dessa informação e de uma realidade em que algumas mulheres ocupam cargos de destaque, as áreas de liderança ainda estão longe de apresentar a equidade necessária. A realidade ainda é preocupante — a maioria dos líderes são homens.

Que tal transformar esse panorama dentro da sua empresa e fazer dela um ambiente plural, que acompanha as tendências da sociedade? Descubra como o RH pode incentivar essa mudança de paradigma.

Promova diversidade

A liderança feminina é um reflexo da diversidade nas empresas. Esse conceito é um dos pilares que sustentam negócios criativos e inovadores. Imagine que os colaboradores de uma organização têm o mesmo perfil: sexo, idade, gostos e experiências. A tendência é que apresentem ideias parecidas, no entanto, a partir do momento em que uma pessoa com personalidade e histórias diferentes entra em um grupo, ela quebra esses paradigmas e agrega novidades.

Portanto, se a sua empresa quer incentivar que mulheres ocupem cargos de liderança, comece a implementar a cultura da diversidade no negócio, garantindo a mesma oportunidade aos profissionais, independentemente do gênero ou orientação sexual.

Planilha de recrutamento

Ofereça capacitação

Ainda sobre diversidade, dê as mesmas oportunidades em capacitação e plano de carreira a todos os colaboradores e colaboradoras. Inclua as pessoas nos programas de treinamento e desenvolvimento, aposte nas universidades corporativas e incentive a participação do time inteiro em aulas e cursos.

É relevante deixar nítido às colaboradoras que a empresa valoriza e se interessa por ter figuras femininas na equipe, inclusive ao contratar mães. Dessa forma, elas vão se sentir encorajadas a se candidatar a outras funções e até mesmo a buscar capacitação, para que possam ocupar esses espaços.

Crie salário emocional

Você já ouviu falar em salário emocional? No mundo corporativo, a expressão é usada para definir as recompensas que vão além da remuneração em dinheiro, mas que também promovem a satisfação com o trabalho.

As duas dicas anteriores já são ótimas maneiras de incluir o salário emocional dentro do negócio. Contundo, quando for escolher as ferramentas que vão auxiliar a empresa a entregar satisfação às mulheres, pense nos seguintes fatores:

  • dar autonomia para administração da própria carreira;
  • criar senso de pertencimento;
  • desenvolver a criatividade, para que seja possível usá-la no trabalho;
  • fazer com que as funcionárias percebam que o seu trabalho contribui com a empresa;
  • implementar ações que promovam momentos agradáveis e relaxantes;
  • posicionar as mulheres como inspirações, seja por histórias pessoais, seja pelos caminhos construídos dentro da empresa.

Quando as empresas apostam em programas que incentivam e desenvolvem a liderança feminina no negócio, não só garantem os benefícios comprovados durante a pandemia — cujos dados apresentamos no início deste artigo. Essas organizações também recebem as vantagens da diversidade, da capacitação dos colaboradores e de se investir no salário emocional.

Portanto, mostre aos seus colegas de profissão que você está um passo à frente nas tendências do mercado. Compartilhe este post sobre liderança feminina nas suas redes sociais!

Guia completo para a otimização de processos de recrutamento

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa