fbpx
perfil profissional

Perfil profissional: os tipos e a importância para o RH

Recrutamento Digital: tudo que você precisa saber em um só lugar!

Neste post, vamos abordar o perfil profissional para além dos que usamos nas descrições de vaga, buscando estabelecer as características de quem desejamos contratar. Mais do que isso, vamos descrever diferentes pessoas para refletir sobre relações de trabalho, produtividade e criatividade. 

Afinal, é com base nas nossas escolhas e definições sobre o perfil de cada colaborador que é construída a cultura organizacional, por exemplo. Muito do que a empresa é, no que depende das pessoas, é resultado do nível de diversidade entre os perfis dos colaboradores e de como eles se relacionam para criar projetos, ideias e produtos.

Pronto para essa reflexão? Então, acompanhe e divirta-se!

Qual é a importância do perfil profissional para o recrutamento e seleção?

A sociedade é diversa, rica e dinâmica, formada por pessoas com as mais variadas visões, impressões, hábitos, comportamentos e características, o que nem sempre está claro quando interagimos e nos relacionamos, seja profissionalmente, seja no campo pessoal.

Poderíamos entrar em uma ampla discussão sobre as influências que ajudam a formar nossa personalidade, mas o fundamental é entender que somos diferentes e, principalmente, que isso é ótimo! 

Contudo, em alguns casos, ficamos tão preocupados em manter o controle sobre tudo que parece existir uma certa expectativa de ordenar as pessoas nos cargos. Somos diferentes, temos desejos pessoais, expectativas únicas e respostas particulares. Perceber isso ajuda a identificar talentos para formar equipes mais criativas e ricas, pois aprendemos mais com quem é diferente.

Essas diferenças estão presentes no perfil profissional e revelam particularidades na forma como lidamos com o trabalho, os colegas e a empresa. Reconhecer essas diferenças ajuda a desenvolver empatia e liderança, que podem lidar com essas diferenças para ajudar a criar ambientes e uma cultura organizacional que sejam estimulantes, agradáveis e produtivas.

Quais são os principais tipos de perfil profissional?

Antes de tudo, vamos descrever alguns dos perfis que encontramos com mais facilidade nas empresas. Conforme seguir com a leitura, provavelmente lembrará de pessoas com características de uma classe ou outra, mas é sempre bom evitar fazer classificações categóricas.

No final, todos nós temos um pouco de cada uma dessas características, o que muda é a intensidade de cada uma delas em cada um de nós. Além disso, essa dosagem pode mudar um pouco durante a vida, dependendo do que vivenciamos. Feita essa observação, vamos aos perfis!

Planejador

Sabe aquele colega que, quando some alguma coisa, todo mundo procura para perguntar se ele sabe onde está? Pois, então, essa pessoa costuma ser do perfil planejador. Ele é fundamental em uma empresa, pois é altamente analítico, informado, tem alta capacidade de mensurar desempenhos e fazer previsões.

Esse colaborador também costuma ser paciente e, de modo geral, altamente racional. Eventualmente, essas características podem ser acompanhadas de dificuldade de relacionamento com a equipe, uma certa timidez e rigidez.

Comprometido com regras e prazos, ele é ótimo para garantir que as coisas permaneçam estáveis, mas tende a ser mais resistente às inovações e mudanças.

Analista

O analista é muito parecido com o planejador, se considerar que ele é bom com planos, processos e padrões. Contudo, eles se diferenciam porque o analista é mais minucioso e voltado para a rotina, do que para os planos futuros e de longo prazo.

Por isso, ele é ótimo para lidar com processos e analisar o desempenho, mas costuma se cobrar muito, o que pode dificultar a reação dele nos momentos de maior pressão. Além disso, não costuma ser fácil para ele se relacionar com os colegas menos responsáveis ou metódicos.

Comunicador

Não confunda o perfil comunicador com o falador. O comunicador é eficiente ao transmitir as mensagens que deseja passar, portanto, é mais assertivo e persuasivo que alguém que simplesmente fala bastante.

Essas características tornam esse profissional bastante carismático, com enorme capacidade de motivar e liderar. Por isso, ele costuma ser valorizado nas empresas, especialmente em cargos que dependem de interações constantes com clientes.

Planilha de recrutamento

Por outro lado, não é incomum que esses colaboradores tenham alguma dificuldade com cálculos, por exemplo. Eles costumam ser menos analíticos e organizados, além de pouco entusiasmados com planejamentos e reflexões.

Executor

O perfil executor representa aquele profissional que está sempre inquieto para começar a agir. Em reuniões e atividades de treinamento, por exemplo, ele está sempre olhando para o relógio, esperando que o encontro acabe e que ele possa voltar à rotina, para fazer as coisas acontecerem.

A competitividade também é uma marca muito clara desse perfil que, muitas vezes, apresenta traços autoritários. Quando esses aspectos são exagerados, pode ser bem difícil trabalhar e se relacionar com ele, especialmente quando ele se encontra em cargos de chefia.

Competitivo

Apesar de o executor ser competitivo, essa não é a principal marca dele, o que não é o caso deste outro perfil, que é muito mais agressivo em busca de suas metas e da superação dos colegas. Isso pode parecer positivo, mas nem sempre é assim, pois esse comportamento pode gerar inimizades na equipe, exigindo habilidade da equipe de RH na gestão de conflitos.

Em um recrutamento interno, por exemplo, é possível que esse profissional exagere na tentativa de aparecer e se destacar entre os colegas, o que tende a não ser bem-aceito.

No entanto, quando o profissional de perfil competitivo sabe controlar os seus excessos, trabalha muito motivado, assume riscos e realiza grandes resultados, especialmente diante da possibilidade de elevar os ganhos. 

Empreendedor

Esse profissional sempre tem ideias e não pensa duas vezes em fazer o que tiver ao seu alcance para colocá-las em prática. Como muitas vezes encontra barreiras para realizar seus planos, é comum que busque independência e autonomia, pois não gosta quando as suas ideias não são aceitas.

Cooperativo

Ao contrário do perfil competitivo, o profissional cooperativo está sempre disposto a ajudar, mesmo sem ser solicitado. Ele costuma ser proativo e ter boas ideias. No entanto, não é incomum que ele se sobrecarregue, assumindo tarefas demais, enquanto alguns colegas trabalham com tempo livre.

Em alguns casos, ele pode até perder o foco nas suas próprias atribuições, enquanto ajuda os colegas.

Procrastinador

Lembre-se que todos nós temos um pouco de cada perfil e, no caso da procrastinação, é difícil encontrar alguém que não se retarde um pouco na realização de algumas atividades. O problema é quando a pessoa se deixa dominar por essa característica, ao ponto de que ela se torna o aspecto mais marcante, levando a atrasos e ao comprometimento dos resultados.

Outro aspecto do procrastinador é que pode ser difícil identificá-lo em um processo seletivo, pois profissionais com esse perfil costumam aprender a esconder suas características, sabendo que elas são indesejadas.

Como alinhar de acordo com as habilidades e competências necessárias?

Os vários tipos de perfil profissional podem e devem contribuir em qualquer organização. O importante é alinhar cada um desses perfis com cargos e atribuições que combinem com as características de cada uma, evitando o crescimento da taxa de turnover e dos descontentamentos.

Além disso, é muito fácil perceber que todos os exemplos de perfil profissional carregam pontos positivos e negativos, o que pode ser trabalhado com atividades de desenvolvimento pessoal. 

Algumas características podem ficar mais ou menos marcantes, conforme cada pessoa amadurece e aprende a lidar com suas limitações e pontos fortes. Sendo assim, é possível pensar em atividades que ajudem no autoconhecimento, acelerando o amadurecimento.

Para concluir nosso post, vale reforçar a visão da importância da diversidade de perfil profissional, pois boa parte desse amadurecimento que mencionamos é favorecida com as interações e a observação de comportamentos diferentes dos nossos, que é uma ótima maneira de buscar conhecimento. 

Agora, o que acha de dar mais um passo no seu processo e conhecer uma ferramenta que ajuda na contratação orientada por dados? Descubra como o Teste Certo pode ser um aliado estratégico do RH!

Guia completo para a otimização de processos de recrutamento

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa