Categorias
Recrutamento e seleção

Tipos de recrutamento: o guia completo

Recrutamento Digital: tudo que você precisa saber em um só lugar!

Você bem sabe: o setor de RH tem o importante papel de selecionar os candidatos que melhor atendem às necessidades da empresa. Parte do trabalho dos profissionais da área é conhecer os diferentes tipos de recrutamento, já que cada um deles tem as suas características, vantagens e o melhor momento para ser aplicado.

A escolha do tipo ideal faz toda a diferença para que o processo de seleção aconteça de uma forma mais ágil e eficiente. Contribui também para melhorar a produtividade do time, bem como escolher os profissionais que não só atendem ao perfil da vaga, mas que estão alinhados com a cultura da organização — reduzindo a rotatividade de funcionários.

Como esse é um assunto muito importante e que influencia os resultados do setor de RH, preparamos este artigo para que você fique por dentro e possa aprimorar as suas estratégias. Assim, poderá realizar um trabalho com cada vez mais qualidade e eficiência, não é mesmo? Continue lendo e confira!

A importância da escolha do tipo de recrutamento

O recrutamento é o processo pelo qual os profissionais do setor de Recursos Humanos fazem uma busca por candidatos que atendem ao perfil de uma vaga. O objetivo é selecionar aquele que tem capacitação, experiência e as características necessárias para ocupar determinado cargo, alinhado à cultura da organização que está contratando.

A forma tradicional de captar novos talentos para uma empresa é por meio da busca de profissionais que estão no mercado de trabalho. Em seguida, é feita a triagem de currículos, as entrevistas presenciais e a escolha daquele que melhor preenche a vaga aberta.

O setor de RH, no entanto, pode trabalhar também com outros tipos de recrutamento. Com isso, ele diversifica suas estratégias e dispõe de mais opções para fazer a busca e a captação de profissionais. Também aprimora seus processos e atende da melhor forma as necessidades e expectativas da empresa.

Cada um dos tipos de recrutamento tem as suas próprias características, portanto, apresentam diferenças entre si. Sendo assim, eles são mais adequados para uma determinada situação, quando atendem melhor a estratégia de seleção de novos candidatos.

É por isso que o setor de RH precisa conhecer a fundo esses diferentes tipos de recrutamento e seleção, a fim de entender qual é o melhor momento de aplicar cada um deles. Isso pode variar em função de diferentes fatores, como o tipo de vaga que se pretende preencher ou até mesmo a urgência que a empresa tem.

Não podemos nos esquecer de que o processo de recrutamento é uma etapa importante para a empresa, afinal, é isso que vai definir o seu quadro de colaboradores. Logo, a escolha do método influencia os resultados que serão alcançados e a qualidade dessas novas contratações, impactando de forma direta o sucesso da empresa.

Mas não é só isso, porque, como dito, esses tipos de recrutamento apresentam diferenças entre si e podem garantir também uma maior produtividade ao setor de RH — além de impactar os custos desse processo seletivo.

Assim, a escolha ideal é fundamental para ganhar agilidade no processo, promover a produtividade do RH e contratações alinhadas ao que a empresa necessita. Ao mesmo tempo, minimiza impactos negativos de um processo mal realizado, como o turnover.

Os diferentes tipos de recrutamento

Não existe uma regra para escolher entre os diferentes tipos de recrutamento. Como explicamos, o ideal é observar as necessidades da empresa e também o perfil da vaga que se pretende preencher. O RH também não precisa ficar preso a apenas um desses modelos, porque pode e até deve variar entre eles em determinados momentos.

Pode ser um desafio entender quando usar cada estilo de recrutamento, por isso, uma consultoria é muito bem-vinda. Ela ajuda o setor nessa decisão de acordo com os processos seletivos que precisa instalar. Assim, fica mais fácil identificar como o trabalho pode ser melhor executado em cada situação.

De toda forma, o profissional de RH precisa conhecer os tipos de recrutamento, suas características e vantagens. Além de se informar sobre o modo como eles são aplicados, o time deve estar pronto para tomar a decisão de qual será melhor em cada momento.

Não podemos dizer que uma técnica é melhor que outra, ou mais indicada para um determinado porte de empresa. Afinal, todas apresentam bons resultados. A L’Oreal, por exemplo, já lançou campanhas até mesmo em redes sociais para captar novos talentos. Ou seja, além de realizar um recrutamento externo, utilizou o meio digital para atrair um grande número de pessoas.

Muitas empresas, inclusive, disponibilizam em seu site uma área para quem tem interesse em ocupar uma vaga. É o caso da Johnson & Johnson, Bosch, Vivo e Amazon. Essa é uma excelente estratégia para fazer uma grande captação de profissionais com os mais diferentes níveis de capacitação, aumentando a quantidade de opções.

Mas, como prometido, neste tópico vamos mostrar a você quais são os diferentes tipos de recrutamento para aplicar no dia a dia do setor de RH. Conheça cada um!

Recrutamento externo

O recrutamento externo é aquele que visa atrair os candidatos que estão disponíveis no mercado de trabalho, ou seja, que não têm vínculo com a empresa que disponibilizou a vaga. Aliás, essa é uma das metodologias mais utilizadas para contratação de talentos.

É uma boa alternativa porque como os profissionais ainda não conhecem o dia a dia de trabalho na organização apresentam muita disposição em aprender. Além disso, é possível alinhar a sua postura com aquilo que a empresa deseja, por serem um “jarro ainda vazio”, digamos assim.

Contudo, o recrutamento externo costuma ser um processo seletivo mais lento. Isso porque é preciso fazer a divulgação da vaga, a captação dos candidatos, selecionar os currículos, realizar testes, entrevistas etc, tudo para conhecer mais a fundo cada profissional.

Apesar de demandar um investimento maior para fazer a captação dos talentos, esse tipo de recrutamento tem a vantagem de trazer pessoas novas à equipe. Inclusive, é uma oportunidade para praticar a diversidade na empresa, buscando culturas, formas de pensar e posturas diferentes em relação ao trabalho e ao mercado.

Planilha de recrutamento

Pode ser a melhor opção quando existe um grande número de vagas em aberto. Também quando há o desejo de fazer essa renovação do quadro de colaboradores e de buscar novas ideias. Ainda é muito bem-vindo quando se pretende dar oportunidades a jovens profissionais, fazendo o treinamento deles para que cresçam dentro da empresa.

Ao realizar o recrutamento externo é interessante contar com o suporte de sites de vagas de emprego, que fazem a conexão entre as empresas e os candidatos. As redes sociais também são uma boa alternativa para buscar esses talentos.

Recrutamento interno

No recrutamento interno, a procura pelo candidato ideal a uma vaga acontece dentro da própria empresa. Ou seja, o processo de seleção é feito entre os profissionais que já atuam naquela organização. Assim, as vagas não são divulgadas no mercado.

Entre os tipos de recrutamento, esse chama bastante atenção por minimizar o trabalho do setor de RH e envolver um custo menor. Afinal, o colaborador já está engajado com a empresa, conhece a cultura da organização, e a quantidade de etapas necessárias para fazer a seleção é menor.

É uma boa alternativa para os casos em que a empresa quer justamente essa economia de tempo e recursos. Também é válida quando se trata de uma vaga em que há necessidade de uma pessoa de maior confiança, ou quando não existe o interesse em fazer o treinamento de um novo profissional.

Como pode surgir mais de um colaborador interessado na vaga aberta, é fundamental que o processo seletivo seja bastante transparente. Isso para que não haja um sentimento de competição entre os colegas de trabalho — e para que aqueles que não foram selecionados não fiquem desmotivados ou frustrados.

Recrutamento misto

Essa metodologia une os dois tipos de recrutamento anteriores: o externo e o interno. As oportunidades são abertas tanto para os profissionais que estão disponíveis no mercado de trabalho quanto para os colaboradores da própria organização.

Existem duas grandes vantagens de realizar esse tipo de recrutamento: renovar o quadro de colaboradores, trazendo novas ideias e proporcionar um plano de carreira ou crescimento profissional para os talentos que já estão engajados com a empresa. No segundo caso, eles são convidados a sair da sua zona de conforto.

O desafio é oferecer as mesmas chances aos candidatos externos e aos colaboradores internos. Por isso, há dois modos principais de realizar esse recrutamento. O primeiro é por meio de uma disputa de igualdade entre todos os candidatos, internos e externos, e o segundo é elaborando um sistema de cotas.

É interessante adotar esse tipo de recrutamento quando a empresa quer valorizar os seus próprios funcionários e dar oportunidade de crescimento. Mas, ao mesmo tempo, isso mostra que há um desejo de aprimorar a equipe, diversificando o quadro ao acrescentar talentos de fora — que venham somar com suas habilidades e competências.

Recrutamento digital

O recrutamento digital, também chamado de recrutamento online, geralmente é utilizado de forma associada ao recrutamento externo. Isso porque todo o processo de seleção dos candidatos é feito utilizando a internet. Não só para divulgar vagas, mas também para aplicar testes e fazer entrevistas, por exemplo.

A vantagem de utilizar o recrutamento digital é a quantidade de profissionais que são atraídos pelas vagas disponíveis, no caso de serem divulgadas na web. Também pode ser utilizado o banco de currículo da empresa ou do RH para encontrar candidatos dentro do perfil e fazer a seleção virtual.

É um meio de recrutamento que tem a grande vantagem de ser econômico e muito rápido. É possível automatizar diversos processos, não há necessidade de encontros presenciais e o time não fica amarrado a horários fixos. Apesar de toda essa praticidade e agilidade, os recrutadores precisam ter o cuidado de fazer a confirmação das informações que foram disponibilizadas pelos candidatos.

Nesse recrutamento é possível usar ferramentas que vão vasculhar o meio digital, como nas redes sociais. Contudo, os dados disponibilizados ali pelos candidatos podem não ser totalmente verdadeiros.

É interessante fazer o recrutamento digital quando existe o interesse em realizar um processo seletivo mais ágil, atrair um grande número de candidatos e reduzir custos para o setor de RH. Porém, existe o risco da impessoalidade se não forem utilizadas ferramentas que ajudem a quebrar a distância e ambientar o candidato.

Recrutamento por indicação

Entre os principais tipos de recrutamento temos aquele feito por indicação, que nem sempre é bem visto pelos candidatos que estão à procura de uma oportunidade. Entretanto, quando bem aplicado, esse modelo pode promover bons resultados à empresa.

Nesse tipo de recrutamento um dos colaboradores da organização indica um novo profissional e, ao mesmo tempo, pode se tornar responsável por ele na empresa. Participa do seu processo de treinamento e acompanha suas tarefas e ações até que esteja totalmente preparado para desempenhar suas funções sem monitoramento ou assessoria.

Um dos grandes desafios nesse tipo de recrutamento é o indicador apresentar um profissional em função da sua capacidade, e não porque tem alguma afinidade com ele. Por isso, o setor de RH precisa ter um grande cuidado ao utilizar essa metodologia.

Devemos considerar também que aquele que é convidado a indicar pode ficar um pouco receoso em recomendar um profissional que não vai atender às expectativas da organização, ou que poderia trazer algum tipo de problema para ele. Mesmo assim, em algumas situações é uma forma de recrutamento muito válida.

Pode ser utilizada, por exemplo, quando se trata de uma vaga muito específica, para a qual é difícil encontrar profissionais bem capacitados no mercado. Ou se o novo colaborador for trabalhar em conjunto com o funcionário da empresa, porque, assim, ele pode escolher alguém que apresenta exatamente as habilidades necessárias para completar esse time.

Como você pode ver, cada um dos tipos de recrutamento atende melhor situações distintas. Sendo assim, o setor de RH deve considerar quais são as necessidades da organização para escolher a melhor metodologia e garantir contratações qualificadas. Com isso, além de um serviço de melhor qualidade, garantirá bons resultados para a empresa e vai criar um quadro de colaboradores muito mais engajado e motivado.

Já que a consultoria de RH ajuda bastante na hora de definir o melhor tipo de recrutamento, confira este guia completo para descobrir tudo que você precisa saber sobre esse serviço!

Guia completo para a otimização de processos de recrutamento

Deixe uma resposta